O sol e a lua - Sérgio Carvalho

sábado, 17 de setembro de 2011

MEU LAMENTO ( VERSOS DECASSÍLABOS, RITMO HEROICO)






Selar o meu abraço e até sorrir
Transpor o lado fúnebre do além
Enfim, meu corpo pútrido, florir
Ao toque da alvorada que se vem


Algoz na dor, a boca, então, eu calo
E o peito prá explodir, segura o fim
De desencantos que passei, não falo
Na minha boca, branca, igual marfim


E a lagrima tão presa, tão dorida
Que rasga a face, nua, tal ferida
É a mesma por quem grito, tão sozinha


No acalento, a dor fugaz, insana
N'alma, que protegida, fez campana
No voo tão solitário de andorinha.

3 comentários:

  1. Sempre com sonetos lindos! Muito bom passar por aqui! Um abraço caro amigo.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. É uma honra para mim está aqui participando desse blog! Sérgio tu escreves com a alma! Tudo que aprendi em sonetos foi inspirado na essência dos teus! Antes só fazia poesias e hoje escrevo sonetos por que aprendi contigo! Preciso aprender mais ainda, pois sou um eterno aprendiz. Lindo blog meu irmão! Continue nos presenteando com seus belos escritos.

    " QUE A PAZ DO MESTRE JESUS PERMANEÇA EM NOSSOS CORAÇÕES "

    ResponderExcluir